Como o BIP91 possibilita a SegWit enquanto evita uma possível divisão no bitcoin

Enquanto muitos pensavam que a sinalização para a controversa proposta de escalabilidade Segwit2x não começaria até 21 de julho, os mineradores de bitcoin estão fazendo isso por meio de um código chamado BIP 91.

No exato momento, aproximadamente 60% dos 144 blocos minerados sinalizaram suporte para essa medida. Mas a grande questão é, para o que os mineradores estão sinalizando e o que essa proposta de melhoria do bitcoin (BIP 91) significa para a rede.

Para a primeira parte do plano de escalabilidade SegWit2x, o BIP 91 faz duas coisas:

  • Torna muito mais fácil a adoção do Segregated Witness (SegWit) pela rede, que é um upgrade que conserta a maleabilidade das transações e abre caminho para soluções off-chain como Lightning Network
  • Se ativado em 31 de julho, o BIP 91 substitui o BIP 148, uma proposta que gera um grande risco de divisão na rede e com isso a existência de 2 ou mais tokens de BITCOIN.

 

O básico

SegWit2x foi apresentado em maio desse ano na conferência “CoinDesk’s Consensus 2017” . Baseado em um fork do software do Bitcoin Core chamado BTC1, SegWit2x procura implementar o SegWit de maneira rápida e segura e além disso aumentar o tamanho do bloco, que hoje é de 1Mb para aproximadamente 2Mb.

Aproximadamente um mês depois, como uma resposta ao BTC1, James Hiliard, um engenheiro da BitmainWarranty introduziu o BIP91 como um meio de implementar o SegWit de maneira rápida e segura, sem causar uma bifurcação na rede.

Ele desenvolveu especificamente essa proposta com outras duas propostas ativas para escalar o bitcoin em mente.

São elas:

  • BIP 141: Introduzido em novembro de 2016, BIP 141 é o plano original para ativar o SegWit;
  • BIP 148: Lançado em março desse ano, BIP 148 foi desenvolvido como um meio de forçar o BIP141 por meio de um UASF (user-activated soft fork, ou bifurcação simples ativada pelo usuário)

Mas, o mais importante, BIP 91 foi proposto como uma alternativa a reimplantar completamente o BIP 141, uma tarefa que seria tecnicamente inviável, dado que BIP141 não expira até meados de novembro.

Então, em torno disso, BIP 91 implementa uma manobra inteligente. Ao invés de mudar o código de ativação do SegWit, ele simplesmente adiciona uma regra que força a sinalização obrigatória do BIP 141.

Sendo assim, o BIP 91 utiliza a mesma versão para desenvolvimento de soft fork que o BIP 141, com algumas diferenças chaves:

  • Mineradores sinalizam com “bit 4” ao invés de “bit 1”;
  • A ativação necessita apenas de 80% em oposição aos 95% de hash power requisitados pelo BIP 141;
  • A janela de ativação são 336 blocos, ao invés de 2.016

Então, uma vez que o limite de 80% for alcançado, o BIP91 é consolidado e 336 blocos depois é ativado;

Nesse ponto, o BIP 141 é forçado utilizando a mesma técnica que o BIP 148;

  • Mineradores sinalizam com “bit 1”;
  • Quaisquer blocos que não estiverem sinalizando com “bit 1” serão bloqueados da rede.

Enquanto 51% dos mineradores (por hash power) obrigarem a sinalização mandatória, a cadeia não vai se dividir. E dado que 80% já apoia a ativação, as chances de que não teremos grandes problemas são boas. Como um incentivo adicional, mineradores que não sinalizarem a favor correm o risco de perder sua recompensa por bloco de 12,5 bitcoins.

 

Oposição e apoio

BIP 91 foi também um reconhecimento da realidade do debate de escalabilidade.

Vale ressaltar o fato que após quase 1 ano depois de sua proposição, o BIP 141 ainda não ganhou força com os mineradores. Enquanto o BIP 141 precisa de 95% aprovação pelos mineradores, esse numero se manteve estagnado em torno de 30%, apesar de recentemente ter aumentado para 45%.

Mas se o BIP 91 é praticamente idêntico ao BIP 141, porque os mineradores não sinalizaram para esse último?

Existem duas razoes para isso:

  • O primeiro ponto é o altíssimo ponto de ativação solicitado. O BIP141 requer uma maioria quase que absoluta dos mineradores sinalizando sua prontidão para um período de ativação de 2 semanas (2.016 blocos)
  • O segundo ponto é que alguns podem estar resistindo a um aumento do tamanho do bloco, uma medida adotada pela proposta SegWit2x

 

Um caminho rápido para o SegWit

Mas, a proposta que tem o maior impacto no design do BIP91 é o BIP 148, a então chamada UASF discutido acima

De muitas maneiras, o BIP 91 pode ser entendido como um esforço para “desativar” a proposta BIP 148 e, portanto, extinguindo a possiblidade da existência de dois blockchains rivais no bitcoin, gerando uma competição de ativos.

Para solucionar esse problema, Hilliard propôs que o BIP 91 deveria ser ativado antes do final de julho e do prazo de ativação do BIP 148 (1º de agosto), que que indica uma forte possibilidade, dado o suporte atual.

Hoje, os mineradores estão sinalizando o suporte ao BIP 91 mais cedo por conta da percepção da necessidade de evitar a divisão que o BIP 148 poderia criar, outros especulam, porque os mineradores acreditam que um UASF poderia reduzir o seu controle sobre as mudanças na rede.

Por agora, sua melhor aposta é ficar atento durante o período dos próximos 336 blocos (2 dias e meio). Começando hoje à noite no bloco 476448, esse é o próximo período em que os mineradores podem sinalizar pelo BIP 91 antes do BIP 148.

Se 80% dos blocos sinalizarem para o BIP91 em um período de 56 horas, SegWit será ativado e, assim, preparando o cenário para a próxima fase do SegWit2x, ainda nessa primavera.

Com os 3 principais pools de mineração de bitcoin direcionando seus poderes computacionais para apoiar esse esforço, é possível que o limite seja atingido antes do fim da semana.

 

Fonte: Coindesk.com

Enviar Comentário