Ethereum hard fork

Hard Fork Constantinople da Ethereum é adiado devido vulnerabilidade

O Hard Fork da Ethereum foi adiado devido a uma vulnerabilidade de segurança revelada ontem pela empresa de auditoria de contratos inteligentes ChainSecurity.

Constantinople foi adiado graças a descoberta de uma falha que permite um ataque de reentrada. A questão foi detectada pela empresa ChainSecurity e reportada em um post.

De acordo com o relatório da empresa, a atualização de Constantinople permite ataques de reentrada através do uso de certos comandos nos contratos inteligentes da ETH.

A vulnerabilidade de reentrada permite que um invasor roube criptomoedas de um contrato inteligente na rede, solicitando repetidos fundos, enquanto fornece dados falsos sobre o saldo ETH real do invasor.

O coordenador de fork da Ethereum e gerente de lançamento da Parity Technologies, Afri Schoedon, confirmou no Reddit que os principais desenvolvedores da Ethereum estão cientes da vulnerabilidade e explicou que uma chamada para todos os desenvolvedores foi marcada para esta sexta-feira, 18 de janeiro, para decidir sobre os próximos passos em relação à falha descoberta. Segundo ele, o lançamento de Constantinople não acontecerá nesta semana.

“Vamos decidir mais passos na sexta-feira na chamada de todos os desenvolvedores. Por enquanto, isso não acontecerá esta semana. Fiquem atentos às instruções.”

Ontem, no mesmo dia em que a vulnerabilidade foi descoberta, os principais desenvolvedores da Ethereum relataram em um artigo da Bloomberg suas observações sobre o hard fork e declararam que ele seria o menos memorável na história da Ethereum.

Diante do foco principal em melhorias técnicas, o desenvolvedor da Ethereum, Lane Rettig, disse à Bloomberg:

“Eu realmente não posso imaginar um hard fork menos controverso, para ser honesto. De todos os hard forks da história da Ethereum, é provavelmente o menos agitado.”

Em discussões anteriores sobre Constantinople, alguns desenvolvedores propuseram que seria melhor mudar o termo da transição de hard fork para atualização.

Vitalik também deu sua opinião sobre isso no Twitter:

Constantinople foi testado pela primeira vez no testnet Ropsten em outubro do ano passado, e tinha planos para ser ativada rapidamente até o final de novembro de 2018. Depois de enfrentar obstáculos técnicos, seu lançamento foi adiado para ser implementado no bloco Ethereum 7.080.000, previsto para o dia 16 de janeiro. Chegado o grande dia, mais uma vez devido a falhas técnicas Constantinople é adiado.

As principais exchanges de cripto dos EUA, Coinbase e Kraken são as últimas a confirmar seu apoio a Constantinople, juntando-se a grandes players globais da indústria, como Binance, Huobi e OKEx. A Kraken se alinhou com os desenvolvedores ao dizer que esperava que o fork não fosse controverso.

Enquanto isso, todos irão aguardar as novas instruções sobre Constantinople que virão após a reunião desta sexta feira dia 18 de janeiro.

Para saber mais sobre as atualizações propostas em Constantinople, confira o post no Blog da Flow.

Não perca mais nenhuma análise e notícia sobre o mundo cripto. Entre no nosso grupo do Telegram e fique por dentro dos principais acontecimentos do mercado.
Leia também
FlowBTC

Comprar e vender BitcoinEthereumRipple, Bitcoin Cash, EOS e Litecoin é na FlowBTC! Uma plataforma segura e rápida, com 3 anos de história, nunca saiu do ar e nem foi hackeada. Uma corretora que possui grandes investidores do mercado financeiro tradicional. Invista com especialistas, abra já sua conta.

Quer ficar por dentro de mais conteúdo? Siga o BrBitcoin nas redes sociais:

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta