Corretoras do Japão lançam entidade Autorregulatória

Segundo a rede de notícia local, Asahi Shimbun, o Japão está em vias de lançar o seu primeiro órgão autorregulatório para as corretoras de criptomoedas do país. O acordo, divulgado nesta terça dia 24, visa aumentar a confiança no mercado.

As 16 corretoras licenciadas na CVM japonesa tomaram as medidas necessárias para lançar a chamada Associação Japonesa de Corretoras de Criptomoedas (AJCC).

O anúncio ocorre dois meses após o maior hack da história, no qual 530 milhões de dólares foram roubados da corretora japonesa Coincheck em forma da criptomoeda NEM, fato que levou a venda da corretora para a empresa Monex, corretora de títulos variáveis.

Portanto, o colegiado se formou visando aumentar a confiança na indústria e, com isso, criar e adotar medidas de compliance necessárias para todos. Inclusive, penas e multas serão criadas para aqueles que adotarem práticas que denigrem o mercado de criptomoedas.

Os esforços também são para unir e ajudar outras exchanges a conseguirem a licença necessária para operar no Japão, com o pretexto de desenvolver a indústria como um todo.

Taizen Okuyama, presidente e CEO da Monex, será o presidente da AJCC, e afirmou:

“Eu garantirei que medidas de segurança e o controle interno estão funcionando. (…) Queremos eliminar os receios dos consumidores e trabalhar para restaurar a confiança pública visando o desenvolvimento de um mercado saudável. ”

Aparentemente, os planos para a criação da entidade começaram em Fevereiro e culminou também na criação da Associação Japonesa de Blockchain (AJB). Na época, o diretor executivo Yuzo Kano afirmou que a criação de um padrão normativo para indústria não aconteceria da noite para o dia.

“Existe progresso, mas não ainda é algo concreto”, escreveu em seu twitter na data.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta