petro venezuela

Petro da Venezuela parece ser uma cópia da Dash

A criptomoeda Petro (PTR), apoiada pelo petróleo da Venezuela, parece ser uma cópia da Dash. Entre as semelhanças estão o mesmo algoritmo de mineração, características semelhantes, e uma parte de seu whitepaper parece ter sido copiada descaradamente do repositório Dash’s GithubEsses fatos foram apontados pela primeira vez pelo desenvolvedor do Ethereum, Joey Zhou no Twitter.

Explorando mais a fundo o whitepaper da Petro, parece que o governo da venezuela tirou mais que uma imagem do whitepaper da Dash, no documento eles explicam que a moeda vai usar o algoritmo de mineração X11, o mesmo da Dash, e vai incluir um recurso de envio instantâneo, que de acordo com o whitepaper está ativo por padrão. Esse recurso também está presente na Dash, mas a Venezuela afirma que essa é uma das características mais importantes da Petro. O whitepaper diz:

“Uma das características mais importantes da Petro é o envio instantâneo (menos de 5 segundos) das transações, o que representa um avanço inovador com um impacto significativo em comparação com as criptomoedas existentes. Este recurso é ativado por padrão e funcionará a partir da primeira transação, adicionando o endereço a uma lista em branco.”

A moeda venezuelana terá um bloco de 4MB, com 60 segundos entre cada bloco. Seu algoritmo de consenso será um híbrido entre Proof-of-Work (PoW) e Proof-of-Stake (PoS). O documento detalha que a rede terá masternodes (Nodos Maestros), que irão tomar decisões na rede e apoiar transações realizadas por eles mesmos.

A rede da Dash é bem conhecida por ter masternodes, tanto que de acordo com Masternodes.online a Dash é a cripto mais legítima que os utiliza, algo que provavelmente não foi difícil, já que muitas criptomoedas com masternodes são acusadas de serem golpes.

O Dash divide as recompensas de sua rede entre masternodes (45%), mineradores (45%) e tesouraria (10%). A Petro está configurada para distribuir 85% das recompensas da rede para os masternodes, com 15% revertido ao usuário em fase inicial.

Conforme o whitepaper, esse modelo pode ser alterado a qualquer momento para a conveniência da rede pela SUNACRIP, uma organização criada para regular as atividades executadas por pessoas físicas/jurídicas conectadas à ativos de cripto.

O crescimento da Petro

Como informado pelo CCN, o governo venezuelano tem dado vários casos de uso para a Petro, ao que tudo indica, essa é uma tentativa de bombear a demanda. No início deste ano, revelou que pode cobrar pelas exportações e depois ordenou que os bancos locais a adotassem.

A criptomoeda apoiada pelo petróleo foi considerada uma moeda alternativa oficial no país. Para facilitar aos venezuelanos, o banco central da Venezuela lançou um aplicativo para converter bolívares para bolivar soberano atrelado a Petro, uma moeda fiduciária convencional.

O líder do país, Nicolás Maduro, revelou recentemente que a venda pública da Petro será em novembro e que seu site oficial foi lançado. O aplicativo de carteira da criptomoeda está disponível no Google Play.

A Petro foi muito criticada, e o centenário Instituto Brookings alegou que isso enfraquece as criptomoedas legítimas, já que sua pré-venda era essencialmente uma maneira do governo contornar as sanções internacionais e trazer capital estrangeiro.

 

Leia Também: E-book INÉDITO de Ethereum (ETH) da corretora FlowBTC

FlowBTC

Comprar e vender Bitcoin, Ether, Bitcoin Cash e Litecoin é na FlowBTC. A FlowBTC é a plataforma mais segura e rápida do Brasil, com 3 anos de existência, nunca saiu do ar e nem foi hackeada. Além disso, é a única corretora brasileira que faz parte da Enterprise Ethereum Alliance. Não fique de fora da nova economia digital, abra já sua conta em https://www.flowbtc.com.br/

Quer ficar por dentro de mais conteúdo? Siga o BrBitcoin nas redes sociais:

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta