Venezuela: Inflação aumenta o volume de negociação de Bitcoin

Enquanto a Venezuela passa por uma inflação sem precedentes e uma grande crise econômica, a quantidade de bolívares sendo gastos para comprar bitcoins subiu de maneira nunca antes vista.

Segundo o Coin Dance, bitcoins valendo quase 900 milhões de bolívares foram negociados até agora nessa semana na Venezuela, esse volume já é maior que o volume da última semana que foi de 850 milhões de bolívares.

O gráfico da Coin Dance mostra:

grafico coin dance

Porém esse pico não é atribuído somente a rápida desvalorização do bolívar, na semana passada também houve o maior número de bitcoins negociados no país, com os cidadãos negociando 1.089 BTC no valor presente de 7.1 milhões na plataforma. Esse recorde provavelmente vai ser quebrado novamente, já que 955 bitcoins já foram negociados essa semana.

Na segunda metade de setembro também houve um grande volume de negociação de bitcoins que só foi alcançada antes em abril deste ano, conforme mostra o gráfico da Coin Dance:

grafico coin dance

Inflação

Este crescente mercado de comércio de bitcoins da Venezuela acontece em um momento que o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a taxa de inflação no país vai chegar em 1.370.000% até o final de 2018.

Três meses atrás, a instituição financeira internacional havia previsto uma taxa de inflação de 1.000.000%, mas neste período, o governo aumentou o salário mínimo 60 vezes, mesmo com a economia apertada, forçando a revisão. No próximo ano, o FMI já espera que a taxa de inflação alcance 10 milhões de pessoas.

A possível principal razão para este aumento de volume nas negociações de bitcoin no país, é o enorme nível de inflação, e isto se deve ao fato da oferta máxima da criptomoeda ser limitada, o que à torna deflacionária.

Petro

Essa expansão nos volumes de negociação de bitcoin está acontecendo menos de três semanas antes do lançamento da venda pública da criptomoeda apoiada pelo estado da Venezuela, o Petro. No próximo mês quando a venda pública começar, o Petro poderá ser adquirido usando tanto as criptomoedas líderes quanto as moedas fiduciárias.

Durante uma entrevista na televisão no mês passado, o presidente do país, Nicolas Maduro disse:

“Se você tem bitcoins você pode comprar Petros, se você tiver Ethereum você pode comprar Petros, se você tiver dólares ou euros você pode comprar Petros. E a partir de 5 de novembro, o Petro estará à venda para o público venezuelano em bolívares soberanos”

No meio desse cenário, recentemente a Venezuela também determinou que as taxas de pagamento dos passaportes do país deveriam ser pagas na criptomoeda Petro. Essa medida foi tomada para aumentar a taxa de adoção do Petro, mas alguns dizem que a medida também visava desencorajar os venezuelanos a deixar o país, já que diante dos problemas econômicos a taxa de emigração do país aumentou.

 

Veja também: FlowBTC organiza Meetup beneficente sobre Blockchain em prol do Outubro Rosa dia 25/10 em São Paulo

 

FlowBTC

Comprar e vender Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash e Litecoin é na FlowBTC! A plataforma mais segura e rápida do Brasil, com 3 anos de história, nunca saiu do ar e nem foi hackeada. É a única corretora brasileira que faz parte da Enterprise Ethereum Alliance e possui grandes investidores do mercado financeiro tradicional. Invista com especialistas, abra já sua conta em https://www.flowbtc.com.br/

Quer ficar por dentro de mais conteúdo? Siga o BrBitcoin nas redes sociais:

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta