venezuela petro

Venezuela: Maduro aumenta o valor da Petro em 150%

Nicolas Maduro, presidente da Venezuela, elevou o valor de referência da criptomoeda nacional, Petro, conforme post no Twitter oficial do presidente no dia 30 de novembro.

De acordo com o canal de televisão latino-americano TeleSur, Maduro anunciou pela primeira vez a nova taxa no dia 29 de novembro. O valor da Petro agora é estabelecido em 9.000 bolívares soberanos, no lugar dos 3.600 bolívares anteriores.

Neste mesmo dia, o presidente também ordenou um aumento no salário mínimo mensal em 150%, este já é o sexto aumento em 2018 e o 25º durante a presidência de Maduro. Conforme informado pelo Bloomberg no dia 1º de dezembro, a Venezuela também desvalorizou a Dicom, a taxa de câmbio oficial do país.

De acordo com o importante jornal venezuelano, El Universal, o economista Leonardo Buniak, considerou esta medida uma péssima notícia para os venezuelanos. Ele acredita que o governo não pode financiar o aumento salarial, que inevitavelmente levará a outro aumento de preços e hiperinflação. E completou:

“Ancorar o bolívar a Petro equivale a ancorá-lo a nada”

A crise econômica no país tem sido provocada pela escassez de receita com a produção de petróleo. De acordo com o Café Con Leche Index da Bloomberg, que rastreia a hiperinflação na Venezuela usando um preço médio de xícara de café como exemplo, a taxa de inflação anual no país subiu para 200.000%.

Maduro fez da Petro uma unidade de conta dentro do país, vinculando salários e um sistema de preços de bens e serviços à criptomoeda nacional.

A venda oficial da Petro na Venezuela começou em novembro, porém, a moeda ainda não está disponível nas principais exchanges de cripto e nem pode ser negociada em pares com outras moedas.

Os experts estão preocupados com a existência da Petro após o relatório da Reuter sobre a natureza da moeda estatal, que mostrou pouca evidência das reservas lastreadas em petróleo da moeda.

De acordo com a investigação, a área de Atapirire, que Maduro alegou ser o atual centro de petróleo para apoiar a moeda, não mostrou sinais de atividade recente. Outros especialistas disseram à agência de notícias Wired que a Petro nada mais era do que uma cortina de fumaça para esconder o recente fracasso de Maduro em reanimar a moeda fiduciária nacional, o bolívar soberano.

Não perca mais nenhuma análise e notícia sobre o mundo cripto. Entre no nosso grupo do Telegram e fique por dentro dos principais acontecimentos do mercado.
Leia também

Venezuela: Inflação aumenta o volume de negociação de Bitcoin

Venezuela: agora as taxas de passaporte devem ser pagas na criptomoeda Petro

Venezuela: Supremo Tribunal ordena pagamento de indenização em Petro

FlowBTC

Comprar e vender BitcoinEthereumRipple, Bitcoin Cash e Litecoin é na FlowBTC! A plataforma mais segura e rápida do Brasil, com 3 anos de história, nunca saiu do ar e nem foi hackeada. É a única corretora brasileira que faz parte da Enterprise Ethereum Alliance e possui grandes investidores do mercado financeiro tradicional. Invista com especialistas, abra já sua conta.

Quer ficar por dentro de mais conteúdo? Siga o BrBitcoin nas redes sociais:

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta